DIÁRIO DE VIAGEM – LENÇÓIS MARANHENSES DIA 05

Oiee!!

Continuando o diário da minha viagem lááá de Junho 🙂 Para ver sobre os outros dias, é só clicar aqui!

Esse dia foi um dos mais encantadores. Sem pensar duas vezes, responderia que foi o lugar mais bonito que já vi na vida.

Saímos cedo de Barreirinhas com destino aos Lençóis Maranhenses. Eu já tinha ouvido falar e visto fotos, mas estar lá é outra coisa. Assim que pegamos a balsa para atravessar o rio nosso guia perguntou se iríamos almoçar lá e passou pra gente quais eram as opções. Achamos a situação engraçada mas ele explicou: lá não tem restaurantes e tem somente uma senhora que faz o almoço de acordo com a quantidade de pessoas e a preferência (tinha carne, frango e camarão). Então logo cedo já encomendamos nosso almoço.

Inicialmente, o nosso passeio era apenas em uma das lagoas, ou seja, sem almoço e só um período. Devido os problemas que tivemos com o primeiro guia e toda a falta de vontade dele, insistimos que mereceríamos uma compensação hahaha. Foi a melhor coisa que ganhamos, pois vale muito apena fazer as duas principais lagoas (Lagoa Azul e Lagoa Bonita), ou seja, um dia inteiro.

O caminho todo até os Lençois é impressionante, é só uma estrada no meio da vegetação passando por dentro de “poças” que vão formando por causa das chuvas. Nas fotos vocês entendem o que eu quero dizer hahah. Cerca de uma hora de carro que somente um guia saberia levar!

Quando chegamos, a vista é impressionante, principalmente quando paramos para pensar que o que vemos é só um pequeno pedaço. Aquela paisagem estende-se por 155 mil hectares. Não tinham muitas pessoas visitando, passa até a impressão que é um lugar ainda pouco explorado pelos brasileiros, ainda bem! 🙂 Nada de lanchonetes, guarda-sol, vendedores ambulantes, nem nada do tipo. O ideal é levar uns lanchinhos (levamos frutas e bolachas), muita água e protetor solar. As águas são transparentes e não tem nenhuma sombra.

Partimos pro almoço e mais uma vez ficamos impressionados. O lugar era simples, com fogão a lenha, sem energia elétrica e sem nenhuma tecnologia! Vocês conseguem imaginar um lugar assim hoje? Eu fiquei impressionada. A comida era ótima, adoramos tudo. Descansamos depois do almoço nas redes que tinham lá e fomos para a segunda parte.

Apesar de existirem as lagoas mais famosas que são as maiores e mais fundas, escolhemos uma só pra gente passar a tarde hahah. São tantas opções que não é aquela lotação de gente, sabem? Adorei isso. Ficamos tranquilos, sozinhos, sem barulho, aproveitando a natureza e a beleza daquele lugar.

No fim do dia, fomos assistir o pôr do sol em cima das dunas para depois voltar pra pousada.

dia 05

Ali em cima coloquei uma foto da visão “do outro lado” dos lençóis, que é de onde viemos. Viram como não tem nada ao redor? Só árvores e mais árvores! Nessa última parada ainda tinham umas barraquinhas vendendo tapioca (hmmm delícia!), café e artesanato. As pessoas que vendem ali moram nos arredores, mas nada de luxo também, vivem com simplicidade e provavelmente uma vida muito diferente da nossa.

Por fim, uma selfie com o nosso guia (o Lindinho) que foi muito prestativo!

Para saber mais sobre os Lençóis Maranhenses, achei esse site!

O próximo post vou mostrar o último dia e mais informações sobre as pousadas e o roteiro que fizemos!

Beijos,

ana-caroline

DIÁRIO DE VIAGEM – MARANHÃO DIA 4

Nossaaa! Não acredito que esse post ainda estava parado aqui hahah Opsss…

O dia 4 da viagem foi tão lindo quanto os outros. Saímos cedinho a caminho do Maranhão. Depois de algumas horas de asfalto, chegamos em uma cidadezinha pequena e pegamos a areia para encontrar o nosso barco. A princípio, tínhamos que chegar as 11h para pegar a lancha voadeira. O caminho foi bem tenso, era uma imensidão de areia e parecia que íamos ficar perdidos pra sempre lá no meio hahah Além disso, a areia estava muito mole e cheio de árvores quebradas, o risco de atolar era grande. Passada a fase do medo, chegamos a um lugar incrível! Sério, quando chegamos ficamos boquiabertos. Um restaurante delicioso em cima das dunas e um clima aconchegante.

Conversamos com o guia da lancha e decidimos almoçar ali mesmo e sair só mais tarde. Alugamos um quadriciclo e foi demais! Eu que dirigi e foi muito divertido hahah Só deixa a gente fedida à oleo, mas sempre quis andar com um. Demos uma volta por tudo, de um lado o mar e de outro o rio, lindo demais! O almoço estava uma delícia também e depois de descansar um pouquinho, pegamos a lancha para seguir nosso caminho pelo Rio Preguiças para chegar em Barreirinhas que foi onde passamos as duas últimas noites.

Geralmente quando eu viajo, não sinto muita vontade de voltar no mesmo lugar, mas sim conhecer novos. Essa viagem foi tão incrível que eu tenho vontade de repetir.

Ficamos horas andando pelo rio, sensação maravilhosa! Fizemos parada no Farol Preguiças, bem simples e pequeno o lugar com alguns moradores. Vale a pena subir o farol porque a vista lá de cima é maravilhosa! A segunda parada foi para conhecer os Pequenos Lençois, que não tem muita graça. O legal desse lugar que paramos é que tinham macaquinhos!!!! Compramos banana e a gente tratava eles na boca. Muito engraçado hahaha Eles chegavam pertinho e eram super comilões, alguns bem trapaceiros e a experiência foi demais.

No fim da tarde, chegamos em Barreirinhas. A cidade é um pouco maior, mas tudo bem simples. Tem mais opções de restaurantes. A pousada que ficamos era gigante, café da manhã bom, o único problema é que fica bem nas margens do rio e por isso era LOTADO (e quando eu digo LOTADO é realmente LOTADO) de pererecas. kkkkkkkkkkk Quem me conhece sabe que eu tenho pavor desses pequenos seres, então a noite rolava um mini desespero para sair e voltar ao quarto, mas sobrevivi.

maranhão

Que saudades!

No próximo post vou contar dos Lençois Maranhenses, se eu tivesse que escolher o lugar preferido da viagem, diria que foi esse! Prometo que não demoro tanto pra voltar 😛

Beijos,

ana-caroline