ÍNDIA – DICAS DE CIDADES E PONTOS TURÍSTICOS

Oi, meninas!
Bom, o post de hoje é sobre viagem, mas não uma que fiz não. Dessa vez, o Matheus será o convidado do blog e contará um pouco de como foi sua experiência na Índia (sim, destino diferente, né?) nos meses que ele morou por lá. Hoje, ele nos conta um pouco sobre o programa de intercâmbio e as cidades que visitou! Vamos acompanhar?
“Olá pessoal, tudo bem?

Pouca gente que lê o blog me conhece, mas eu sou o namorado da Carol e ela me pediu pra eu falar um pouco do meu intercâmbio para a Índia para vocês, então aqui vai…

 

Quando se pensa em intercâmbio, poucas pessoas pensam em Índia como o lugar ideal. Pois bem, fui pra lá fazer um intercâmbio profissional através da AIESEC. Pra quem não conhece, a AIESEC é uma ONG com foco voltado para intercâmbios em projetos sociais e profissionais (meu caso), além de outros programas relacionados à intercâmbio.

No total, foram 3 meses pela Índia e lá visitei algumas cidades. Eu morei em New Delhi (capital da Índia), e também visitei as cidades de Agra (Taj Mahal), Jaipur e Rishikesh, além de viajar à trabalho para Moradabad e Noida. O foco do meu intercâmbio era o trabalho, então eu só tinha os finais de semana para aproveitar e turistar.

A Ásia em geral é muuuuuito barato para turistas, ainda mais se compararmos aos preços no Brasil. Mas você precisa estar muito bem preparado psicologicamente pois o choque cultural é grande. Na Índia em específico não é difícil ver vacas, porcos e macacos na rua, um trânsito infernal, e a comida extremamente picante, mas é uma questão de dias em se acostumar com todas essas diferenças culturais.

 

 Vamos as cidades visitadas.

 

Processed with VSCOcam agra Fort - agra

AGRA

É onde fica o Taj Mahal e tudo conspira em volta dele (que é maravilhoso por sinal).

Particularmente eu não achei a cidade de Agra muito bonita, porém o Taj é um must visit quando se refere a turismo na Índia. Lá também tem o Agra Fort (forte do império Mogal).

lake Palace - jaipur Amber Fort - Jaipur

JAIPUR

Também conhecida como Pink City, ela foi construída pelas ordens de um marajá (não me perguntem quando) e pintada com uma tinta rosa para a visita do Príncipe de Gales. Desde então virou tradicão pintar de rosa as casas. O centro da cidade e completamente rosa. Os principais pontos turísticos são o Amber Fort, Lake Palace e, sem dúvida, o centro rosa da cidade.

 Processed with VSCOcam Processed with VSCOcam with c1 preset Rishikesh - laxman Chula

RISHIKESH

Sem dúvida a cidade que eu mais gostei. Também conhecida como capital mundial da Ioga. Em todos os lugares há um centro de Ioga próximo (eu mesmo fiquei na vontade de fazer ioga, mas estava curto de tempo). A cidade é bem diferente de tudo que vi na Índia: as ruas são beeeeem calmas e é  muito fácil encontrar turistas. A cidade é considerada”sagrada” pois é a primeira cidade onde o rio Ganges passa depois de descer das montanhas (sim, eu tomei banho no Ganges, pois em Rishikesh ele é incrivelmente limpo). O principal ponto turístico da cidade é uma ponte sobre o rio Ganges chamada Laxman Chula que divide a cidade.

 Qutub minar - Delhi Processed with VSCOcam with g3 preset

NEW DELHI

O lugar no qual eu passei maior parte do tempo e também pude visitar a maior variedade de monumentos. Delhi lembra muito São Paulo sem prédios grandes e com um sistema de transporte público intenso porém eficiente (o metrô é considerado o 2º melhor do mundo). Delhi é também uma cidade multicultural e você pode encontrar literalmente de tudo (menos bife kk).
Ela foi uma cidade planejada, e sendo assim é mais organizada, limpa e com menos vacas na rua que o resto da Índia. Há vários (se não centenas) de pontos turísticos em Delhi. Mas os que mais chamam a atenção são: India Gate, Rashtrapati Bhawan (casa presidencial), Red Fort, Lotus Temple, Old Fort, Qutub Minar, Haus Khas Village. E por ai vai…

Então gente, esse foi o primeiro dos post que vou falar sobre o meu intercâmbio. Espero que tenha despertado em vocês a vontade de visitar alguns lugares considerados “exóticos” e que tenham visto que turismo não é só nos EUA e Europa.

Dêem uma olhada no meu perfil no Instagram – @matheussilvaeu – e vocês encontrarão várias outras fotos sobre meu intercâmbio. Ou também procurem pela hashtag #passportproject e #amazingindia.

Abraço!”

DIÁRIO DE VIAGEM: CONHECENDO O CHILE

IMG_2960

Decidi começar a maratona de posts sobre o Chile fazendo uma pequena introdução. Que hotel fiquei? Quando eu fui? Quando tem neve? Tem terremoto? Como converter pesos chilenos para reais? Vamos lá! Hahahaha

O sonho do meu pai era ver neve e esse foi o principal motivo para irmos ao Chile, quem organizou tudo foi ele mesmo pois eu e minha mãe estamos com a vida beeem corrida em função do Chico Cheiroso. Apenas sabíamos o dia e que tínhamos que arrumar as malas hahahah

10656603_763927190316231_814249880_n

Fomos eu, meu pai, minha mãe, uma amiga, a filha dela com o noivo e um casal primo deles. Eu, meu pai e minha mãe fomos com um voo diferente deles pois meu pai trocou as passagens nesses programas de fidelidade. Saímos de Navegantes, fomos pra SP, depois pro RJ e, finalmente, desembarcamos em Santiago hahahah Foi bem cansativo, principalmente na volta maaas quem voa sem pagar, não pode reclamar né? Também é possível ir para o Chile de carro (a Carol já foi!), como não tínhamos muito tempo, optamos por ir de avião mesmo.

IMG_2952

Saímos daqui no dia 29 de agosto e voltamos dia 03 de setembro, aproveitamos que aqui em Blumenau é feriado no dia 02 para emendar, isso é uma ótima dica pois como é feriado só aqui, não pegamos muvuca de feriadão.

No Chile não tem neve o ano todo, começa em junho e no fim de setembro já está acabando. Nesses dias que fomos, tinha bastante neve.

Ficamos em um hotel chamado Tempo Rent Apart Hotel, em Santiago, tem uma localização boa, perto de metro, de shopping e uma área bem segura da cidade. Em relação ao clima, não achamos tão frio quanto esperávamos. No Valle Nevado é extremamente frio e indicamos alugar roupas especiais para neve. Em Santiago, é um inverno normal, como o aqui de Blumenau.

IMG_3193

Fizemos dois passeios: ao Valle Nevado e a Viña Del Mar e Valparaíso, ambos fizemos com a empresa Sousas Tour, eles fazem vários passeios pelo Chile e é só pra brasileiros. Eles também que nos pegaram e levaram para o aeroporto.

Vocês sabiam que no Chile tem terremotos? São cerca de 20 por dia, mas não são perceptíveis para nós meros humanos. Acho que sentimos alguns tremores, mas nada assustador. Além disso, toda a cidade é equipada para terremotos, sem medo gente!

IMG_2920

O primeiro contato com os pesos chilenos é um pouco louco. Um vestido 10.000 pesos??? :O A conta depende da época que você vai mais é fácil: corte os 3 últimos zeros: resutado 10, certo? Multiplique por 4 e terá o valor: 40 reais! Simples né? A multiplicação pode variar entre 4/5, na nossa época estava 4.

Pronto! Após essa introdução, estou preparada pra começar os Diários de Viagem: Chile!

ana-caroline

 

 

DIÁRIO DE VIAGEM: AU REVOIR PARIS E ANO NOVO EM ZURIQUE!

Hoje é dia de continuação do Diário de Viagem da Meigan e do Matheus. (primeiro post, segundo post e terceiro post)

1622440_607140129360488_1384258550_o

Oito dias se passaram desde que começamos nossa aventura pela Europa, falando agora parece que foi rápido, mas, quando estávamos lá parecia que os dias não passavam. E isso era simplesmente maravilhoso, porque óbvio que não queríamos que acabasse.

Continuando minha série de posts, estamos no dia 30 de Dezembro na cidade romântica, Paris.

Hoje o dia foi mais tranquilo, fomos primeiro visitar o Museu do Louvre, outro monumento que parece ser menor nas fotos. Resolvemos não entrar, pois a fila estava enorme (compras de bilhetes online não estavam mais disponíveis para esta data) e a visita ocuparia nosso dia inteiro. Não que não deve valer a pena, mas, não era algo que realmente nos interessou.

1975146_607140352693799_950897241_n

À tarde fomos deixar nosso marco de amor na cidade haha. Visitamos uma das mais belas pontes, Pont des Arts, mais conhecido por Ponte dos Cadeados. Lugar onde casais apaixonados seguem a tradição de escreverem seus nomes em cadeados e jogam a chave no Rio Sena, simbolizando o compromisso entre eles. 

Caminhamos para conhecer a cidade, compramos algumas lembrancinhas.

post1

Reservamos a noite para um passeio de barco pelo rio, que passa por vários pontos turísticos. Infelizmente havia chovido e os bancos externos estavam molhados, ficamos na parte interna, o que atrapalhou um pouco nossa vista.

Não há dúvidas que o passeio seja encantador, mas, nesta época do ano, tem quer ser forte para aguentar o vento que o passeio proporciona.

Voltamos ao restaurante Resto Demi-Lune, desta vez optamos por um prato típico da região chamado Raclette, o queijo é derretido na hora e raspado em cima dos acompanhantes, que podem ser: batatas, presuntos, salames, entre vários outros.

De sobremesa aproveitamos para experimentar o crepe francês, pra quem não conhece, ele é um pouco diferente do que nós comemos por aqui, normalmente o doce é servido com Nutella (vocês não fazem ideia do tamanho dos potes, tentador haha).

1661630_607140956027072_1431378310_n

O último dia do ano amanheceu ensolarado, sorte a nossa, pois era o dia de se despedir de Paris. Fizemos o check-out no hotel e decidimos fazer o último passeio com as malas mesmo, para não termos que retornar ao hotel para retirá-las.

Fomos conhecer o Jardim de Luxemburgo, o maior parque público da cidade. Aproveitamos a manhã por lá e partimos de trem rumo à Zurique no começo da tarde.

1798364_607140556027112_770904465_n

As paisagens durante este trajeto são lindas, vale a pena fazê-lo durante o dia. Chegamos ao final da tarde na cidade suíça, fomos direto ao hotel chamado Best Western Montana fazer nosso check-in e nos preparar para a virada do ano.

Algo muito comum nos hotéis do Brasil e que só vimos em Zurique foi o frigobar, as acomodações do hotel eram muito boas, o café da manhã com diversas opções, super indico!

1506550_607810379293463_444333838_n

Saímos rumo ao Silvesterzauber, o Ano Novo Mágico de Zurique, pra variar nos perdemos no caminho, fomos para o lado oposto da festa, tansos… haha. Ainda bem que tínhamos saído cedo do hotel.

Ficamos impressionados com o número de jovens naquela cidade, não sabemos ao certo se eram turistas ou moradores. A festa na cidade é a maior da Suíça, conta com bandas, djs, várias barraquinhas de bebidas e comida, sem contar a vista incrível para o lago.

Quem quiser visitar a Suíça, deve ficar atento, a moeda oficial não é a mesma da Europa, eles utilizam o franco suíço, é equivalente a mais ou menos 2,6 reais e se preparem que o custo de vida lá é alto, não vão com pouco dinheiro.

Acreditam que tinha uma barraquinha toda decorada de amarelo e verde, vendendo caipirinha e tocando Ivete Sangalo?! Um sarro.

A temperatura aquela hora da noite era 0ºC, mas, eu juro pra vocês que parecia ser muito menos, estava muito muito frio, aquele doído mesmo. Para driblar aproveitei os vinhos quentes que eram vendidos na rua. 

Chegou meia-noite e.. Nada! Estranho não?! Lá os fogos começam somente 20 minutos depois da virada do ano, não se sabe explicar ao certo o porquê, acho que é mais por tradição mesmo. Em compensação, quando começa, todas as luzes da cidade se apagam, os sinos tocam e é hora de apreciar o espetáculo. São 25 minutos de fogos intensos, um show encantador.

Como estava muito frio e nosso próximo dia começava cedo, assim que terminou, retornamos ao hotel. Como o fuso horário tem diferença de + 3 horas em relação à Brasília, ainda deu tempo de pegarmos nossos pais em casa para desejar-lhes boas vindas a 2014.

post2

No próximo post, vamos contar a vocês sobre o passeio incrível que fizemos pelos Alpes, não percam!

Beijos,

DIÁRIO DE VIAGEM: DIAS 1, 2 E 3

Oi, gente!

Fiquei muito tempo longe do blog, mas foi por um bom motivo: fui para Orlando e Miami! A viagem foi ótima e os lugares são incríveis, então resolvi mostrar um pouquinho aqui. No post de hoje reuni os 3 primeiros dias da viagem.

Chegamos de manhã cedinho em Miami e já pegamos outro voo para Orlando, e assim que chegamos já começamos a conhecer a cidade. No primeiro dia conhecemos um shopping, o The Florida Mall. As lojas são muito boas e os preços também, vale a pena conhecer!

No segundo dia já começamos a maratona de parques. Escolhemos começar com o Magic Kingdom, da Disney, o parque mais mágico de todos! As atrações são mais “leves”, sem montanhas-russas super radicais, mas mesmo assim é um dos melhores parques! Para melhorar, tudo estava enfeitado com decoração de Halloween!

Quando me falavam que lá era um mundo mágico, eu não acreditava, mas gente, é realmente incrível o clima daquele parque, todo mundo entra nesse mundo! O castelo, os personagens, as menininhas vestidas de princesas, as orelhinhas da Minnie que todos usam…tudo lindo demais!

O encerramento é um show a parte! MA-RA-VI-LHO-SO! O castelo se ilumina e muda de cores durante toda a apresentação, e para encerrar, fogos de artifício iluminam o céu, tudo com uma música de arrepiar ao fundo.

No segundo dia de parque fomos para o Animal Kingdom. Este foi o parque mais tranquilo que fomos. São poucas atrações e o parque é pequeno, mas mesmo assim é legal conhecer. O Safari é o principal passeio do parque, mas eu esperava que fosse melhor!

Como saímos cedo do Animal Kingdom, fomos conhecer Downtown Disney, uma área cheia de lojas, restaurantes e atrações, como o Cirque du Soleil. O lugar é super legal, ótimo para uma voltinha tranquila depois de um parque.

Um dos restaurantes de lá é o Planet Hollywood que é muito lindo! A decoração é totalmente diferente do que eu já havia visto, toda inspirada em filmes! Mesmo se você não for almoçar ou jantar lá, vale a pena entrar para conhecer!

Ainda tenho mais 3 parques, Miami, e alguns looks para mostrar, então fiquem de olho por aqui!

Beijos!

ONDE COMPRAR E COMER NO URUGUAI

Como já falei aqui, viajei para o Uruguai na semana passada. Nos outros posts, mostrei alguns lugares que não podem ficar fora da rota dos turistas em Montevidéu e em Punta del Este. Nesse vou falar de alguns lugares para se comprar lá e em Punta del Este e também na fronteira do Uruguai com o Brasil.

O Uruguai não é um país tão bom para fazer compras, não. Tirando os free-shops que ficam na fronteira do país com o Brasil (vou falar mais deles no final do post), as lojas não são tão baratas. Só 3 lojas me chamaram mais atenção: a Daniel Cassin, a Magma e a Indian. Todas as 3 são encontradas tanto em Montevidéu e em Punta del Este é possível encontrar elas em vários lugares, tanto nos shoppings, quanto nas ruas de compras das 2 cidades e espalhadas pela cidade.

A primeira é a Daniel Cassin. Essa loja é mais de modinha e tem várias coisas legais. Quando fui tava rolando a promoção de inverno, então tinha peças a partir de aproximadamente R$ 19,00! Desde regatinhas até casacos de lã, a loja é bem completa e tem também acessórios e calçados. Ela pode ser encontrada em vários pontos das duas cidades, sendo a Calle 20 e o Punta Shopping alguns pontos de Punta del Este, e a Avenida 18 de Julio e o Punta Carretas Shopping alguns de Montevidéu.

A segunda é a Magma. Não podia tirar fotos dentro dela, então peço desculpa pelas fotos meio mal tiradas kk. Essa loja tinha peças mais diferentes. Tava cheia de cropped tops com estampas da Califórnia, lindas! kk Os preços são tão baratos quanto da Daniel Cassin, mesmo na promoção. Super variada também, tem além das blusinhas de verão, casacões para o inverno de lá (e daqui também, que tá tão frio quanto quase! kk). Os sapatos me chamaram mais a atenção do que as roupas! kk Super diferentes!! Em Montevidéu dá de encontrar ela no Shopping Punta Carretas e no Montevidéu Shopping. Em Punta del este na Calle 20 e no Punta Shopping.

Da Indian não consegui tirar nenhuma foto :/ A loja tem peças mais simples e baratas também: a promoção que estava acontecendo quando fui tinha preços desde R$ 9,90 até R$ 79,90! As únicas coisas que me chamaram a atenção mesmo foram os casacões. Comprei esse que já apareceu no look do dia por R$ 79,90! Minha irmã comprou a botinha por R$ 59,00 e ela é super quentinha! Essa loja é uma loucura, em qualquer canto da cidade a gente vê uma Indian kk Um desses lugares é a 18 de Julio em Montevidéu e outro é o Shopping Punta Carretas. Em Punta del este ela está na Calle Gorlero e no Punta Shopping.

Os melhores lugares para comprar no Uruguai, para mim, foram as Free Shops na fronteira do país com o Brasil! Free Shops (que é a abreviação de Duty Free Shop) são lojas que não cobram impostos, como o nome já diz. Na fronteira do Uruguai com o Brasil exitem várias lojas desse tipo. Em várias cidades também, como a fronteira de Chuí (no RS) e Chuy (no Uruguai), Jaguarão (RS) e Rio Branco (Uruguai), Santana do Livramento (RS) e Rivera (Uruguai), entre outras. Fomos nas de Rio Branco. Eu imagina que seria só uma loja, no meio do nada, depois outra, super deserto. Mas genteeee, parece a 25 de março kkk

Já tínhamos pego na internet algumas lojas pra ir, pra não ficarmos perdidos, então fomos direto para elas. Primeiro fomos na Neutral, que é super grande e tem um monte de coisa! Depois fomos na The Place, que também é bem grande e cheia de coisa. O que mais vale a pena comprar lá são os perfumes! Fizemos as contas de quanto foi gasto só em perfume e quanto seria gasto se tivéssemos comprado pela Sack’s e deu menos da metade do preço!!! Então vale a pena mesmo comprar perfumes lá. Eu e minha irmã aproveitamos e compramos um batom e um gloss da Chanel kk Amei a cor do meu batom! O preço também foi menor do que achamos pela internet, mas não tanto quando o dos perfumes. Roupas de marcas como Tommy Hilfiger, Lacoste, Nike e Adidas também são mais baratas lá. Conseguimos achar essas camisas da Tommy por um preço super bom, então eu e minha irmã fizemos a festa kk.

Outra coisa que valeu a pena foi o SalonSuper Stylist da Philips, que é um modelador de cabelo que vem com 3 tipos de baby liss, uma encaixe para chapinha e para o frizador, 2 escovas modeladoras, mais uma escola de cabelo, 2 pinças e 2 piranhas. Esse aparelho não achei em site nenhum pra vender no Brasil, se alguém souber de onde tem ou o valor eu agradeço kk. Outra coisa boa de comprar lá é comida! kk Têm vários chocolates diferentes, biscoitos, salgadinhos, balas, etc…

Enfim, foi o melhor lugar para comprar durante toda a viagem! kk

A parte de dica de restaurante é bem curtinha, eu juro! kk Não vou falar sobre as comidas típicas de lá, até porque a única que comi foi o “churrasco” do mercado do porto (desse eu vou falar), vou só listar uns restaurantes que fui e que aprovei.

Em Punta del Este, fomos no restaurante Los Caracoles, na Calle 20. A comida é muito boa e, como a maioria dos restaurantes de lá, serve em porções individuais, o que acho muito bom já que cada um tem seu gosto kk. Não é super barato, mas em comparação com outros de lá e com a comida servida vale  a pena.

Fomos também em uma cafeteria, chamada Boca Chica, na Av. Gorlero. Super bonitinha e super cara também. O brownie estava muito bom, mas não valia o preço dele kk.

Em Montevidéu, não podemos deixar de comer o famosos “churrasco” do mercado do porto. Eu imaginava que o mercado fosse como o de qualquer outra cidade, com barraquinhas de frutas e alguns restaurante dentro, mas é super diferente, ele só tem restaurante praticamente! Difícil é escolher em qual comer então fomos no que os garçons foram mais simpáticos pra chamar nossa atenção kk. No Cabaña Verônica eles servem do tradicional entrecote até outras carnes também. Comemos o tradicional e estava uma delícia. O único ponto negativo do lugar é que a gente sai de lá com muito cheiro de fumaça kkkk.

Outro restaurante bom de Montevidéu é o Che Montevideo. Ele fica de frente para o mar na rambla Republica del Peru. A comida é muito boa! Pedimos massa e elas vieram bem servidas e muito gostosas. O preço é como dos outros, não é barato mas compensa.

Um café super turístico para ir em Montevidéu é o Havanna Café, da marca de alfajores de mesmo nome. É um café bonitinho e tudo, mas não é tão bom quanto os alfajores da marca e é muito caro para o que é servido. Então, é legal ir só pra tirar uma foto e comer um alfajor mesmo kk.

E por útimo outra cafeteria, que não tirei foto porque esqueci de pegar minha câmera 😀 (dã) kk. Bem diferente da Havanna, Los Fontanes não é super turística, até porque fica um pouco mais distante do centro e do movimento de Montevidéu (o que fui pelo menos, porque acabei descobrindo pelo site que tem em outros lugares da cidade também). Os doces são uma delícia!

Então gente, desculpem pelo post imenso, mas queria compartilhar tudo com vocês! kk

Espero que tenham gostado de todos os posts da viagem, adorei postar sobre ela aqui 🙂

Beijos

O QUE VISITAR EM PUNTA DEL ESTE

Já falei sobre alguns pontos turísticos de Montevidéu e hoje vou falar de alguns de Punta del Este. Como Punta del Este é um balneário, ele é maiss “movimentado” no verão. Então, ao invés de ficarmos hospedados lá, ficamos na capital e passamos um dia em Punta del Este. E um dia foi o suficiente para conhecer os principais pontos de lá. Mas, acredito que se você for no verão para aproveitar a praia, mais de um dia será necessário.

O primeiro lugar que fomos quando chegamos lá foi o Porto de Puntal del Este, onde tirei as fotos do primeiro look. Adorei o lugar! É bem organizado e limpo (pelo menos na baixa temporada). Têm umas mesas por lá onde os pescadores ficam limpando os peixes e sempre aparecem leões marinhos por lá! Me apaixonei por eles, são enormes!! kk O porto também tem restaurantes, barraquinhas vendendo frutos do mar, iates na parte da marina, molhes pra caminhar…

Talvez o ponto turístico “mais turístico” de todos (pela frase kk) seja a escultura “La Mano”. Essa escultura é aquela dos 5 dedos “enterrados” na areia da Playa Brava. Ela representa a presença do homem na natureza e é parada essencial para fotos kk. O caminho do porto até o monumento (contornando toda a ponta pela ramblas até chegar na Playa Brava), é cheio de casas lindas! As ruas que “saem de dentro da cidade” e chegam nas ramblas me lembram as ruas de San Franciso, na Califórnia (nunca fui lá, mas é mais ou menos assim que imagino que seja kkkkkkkk).

A rua principal da cidade é a El Remanso, que também é conhecida como Calle 20 ou a Fashion Road! Esse último nome dela entrega o porquê de ela ser uma das mais importantes! kk Ela é a famosa rua das lojas de Punta del Este (vou falar dela naquele post que farei de onde comprar!). Cheia de lojas, de todos os tipo, ela têm também alguns restaurante e cafés bonitinhos. Nela e nas suas transversais são encontradas algumas lojas “mais famosas” (e caras). Desde que eu soube que tinha uma Louis Vuitton, eu tinha que ver ela kkkk. Bem turista mesmo! Assim como a Fendi, que entrei só de curiosa mesmo e não gostei porque nem tocar nas bolsas e roupas podia! kk

O Uruguai também é conhecido pelos casinos, que são totalmente legais lá (vários shoppings têm casinos neles, os Casinos Del Estado). Um super famoso de lá é o do Hotel Conrad. Não fomos nesse porque minha irmã ainda não pode entrar, então só entramos em um de um shopping pra ver como era kk. Da primeira vez deu certo, ninguém pediu identidade, mas da segunda o segurança pediu. E o pior: ele pediu olhando pra mim, como se eu não tivesse 18, ao invés de pedir pra minha irmã!!! kkk Aí desistimos :/ Como já era quase final do dia, fomos em direção a Casapueblo, que fica em Punta Ballena. A Casapueblo é um museu (que também tem hotel na mesma construção) que costumava ser a casa de Carlos Páez Vilaró. Ele é super famoso por causa do pôr-do-sol. Quando o sol já está para se pôr, uma poesia começa a ser declamada nos terraços (isso me enganou demais! Imaginava um homem declamando a poesia, mas era só uma gravação :/). Assim que o sol se vai, a poesia acaba. É bem bonito e tudo mas é meio decepcionante kk. Pagamos mais ou menos R$ 15,00 por pessoa e tivemos que ir embora logo quando a poesia acaba (regras de lá), e depois que fomos embora o céu ficou ainda mais bonito do que estava quando estávamos lá! Enfim, é legal ir por causa da construção que é diferente e porque é bem programa de turista.

É isso gente! Amei a cidade, tudo lindo, arrumado e silencioso (no inverno, pelo menos kk).

Gostaram?

Beijos

O QUE VISITAR EM MONTEVIDÉU

Como já falei no post do look em Punta del Este, fui para lá, e para Montevidéu nessa semana. Fomos de carro, então demoramos 2 dias para chegar na capital do Uruguai. Saímos de Blumenau no sábado, bem cedinho e chegamos em Pelotas, no Rio Grande do Sul no final da tarde. No domingo saímos cedo também e conseguimos chegar em Montevidéu já pelas 2 horas da tarde.

Nascer do sol no segundo dia de viagem.

A cidade é linda! Tem uma mistura de construções antigas e modernas, e ainda o oceano por todos os cantos! kk. Um lugar que dá de notar essa presença das coisas mais antigas na cidade é a Ciudad Vieja (Cidade Velha), como o nome já diz. O que “marca” essa parte da cidade é a Plaza Independecia (Praça da Independência), que tem a “porta da cidade”, de quando ela ainda era cercada por uma muralha.

Plaza Independencia
Porta da Cidade Velha

O Teatro Sólis fica bem pertinho da Praça também e é lindo! Tem uma visita guiada pelo teatro que vale a pena fazer. Dá de saber toda a história do teatro com ela e conhecer ele por dentro.

Fachada do Teatro Solis

Perto da praça, começa a rua 18 de julio, que é a “rua das lojas” de Montevidéu. Não achei muito boa. As lojas se repetem bastante, então não é preciso caminhar por toda a rua para ver “todas as lojas”. Gostei bastante da Indian Imporium, que é uma das que mais se repetem (vou falar sobre ela no outro post).

Outro passeio que tem que ser feito é o pelas Ramblas (que são as avenidas beira-mar). Elas são grandes e bonitas, com prédios que dá vontade de morar kkk. A que mais gostei é a Rambla Republica del Peru, que fica na praia de Pocitos. Quando se vai no verão, é legal ver o pôr-do-sol de uma das ramblas. No inverno é mais difícil conseguir ficar lá por causa do vento.

Praia de Pocitos
Rambla ao entardecer.

Outro lugar legal de conhecer é a Bodega Bouza Boutique, que é uma vinícola. Fica um pouco fora da cidade, mas é bem fácil de achar. Lá também tem um restaurante e uma boutique.

Bodega Bouza

O “melhor” shopping de Montevidéu é o Punta Carretas. Ele é grande, tem uma entrada antiga super bonita e lojas boas. Também é um lugar que quem vem pra cá deve conhecer.

Entrada do Shopping Punta Carretas.

De montevidéu é isso que tenho para falar kk. Se alguém souber de mais dicas de lugares ou coisas para fazer comentem aí! 🙂

Beijos