RHAPSODY OF THE SEAS – DIÁRIO DE VIAGEM

Oi, meninas!

Contei no último post um pouco sobre como é o Rhapsody of the Seas, o cruzeiro no qual passei as férias. Hoje vou mostrar um pouquinho de como foram nossos dias nele, vem ver!

Rhapsody of the Seas

Nossa viagem começou em uma sexta-feira a noite na rodoviária de Balneário Camboriú (SC). Saímos rumo ao Porto de Santos, onde chegamos na manhã seguinte. Chegando no Porto, a primeira coisa que fizemos foi encontrar o guichê da nossa empresa e despachar as malas. O processo foi muito tranquilo, sem filas nem confusões.

Depois disso esperamos o número do seu check-in ser chamado. Isso levou mais ou menos 2 horas, então finalmente fizemos o check-in e entramos no navio.

Mesmo não sendo um dos maiores, ele é lindo e encanta quem não conhece nenhum. Como ele sairia apenas na parte da tarde, passeamos por todo ele. É ótimo fazer isso, porque como o navio ainda está bem vazio, é uma hora boa para tirar fotos da estrutura e suas sem “intrusos” no fundo, além de que seu senso de direção lá dentro melhora muito!

Rhapsody of the Seas
IMG_2366

Rhapsody of the Seas

Os dias no mar foram cheios de atividades! Aproveitamos a programação do navio e principalmente os espaços dele, como o casino e a piscina.

Nos dias de sol, a piscina era nossa principal atividade, tanto a externa quanto a interna. Já quando o clima não colaborava muito aproveitamos para participar das atividades do navio, como quizes (de todos os temas possíveis) e até mesmo bingo! haha. O divertido é que todo mundo participa de tudo, então não fica estranho você em um jogo de bingo e uma senhorinha em uma festa na piscina, por exemplo haha.

Rhapsody of the Seas
DCIM101GOPRO

A programação da noite no Rhapsody of the Seas era quase que certa: jantar, depois casino! Matheus joga poker então aproveitou ao máximo o lugar. E até eu entrei na onda e arrisquei no black jack e na roleta (adorei jogar, mas ganhar que é bom, NADA!).

Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas

Nos dias em que paramos em cidades, a diversão no navio ficava mesmo para a parte da noite. Mas sem dúvidas, a noite mais incrível foi a do dia 24/12. Gente, que Natal lindo! Com direito a coral e dançarinos, nosso Natal teve também um show do tenor Jorge Durian e uma pool party! Foi lindo demais!

Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas

Resumindo, nossos dias no navio foram assim! ♥

Vou contar em outros posts mais as cidades em que paramos e dar algumas dicas para quem, assim como eu fui, vai viajar pela primeira vez!

Beijos,
Carol-Borba

RHAPSODY OF THE SEAS: CONHECENDO O NAVIO

Oi, meninas!
Como vão?

Bom, um assunto que vai render alguns posts por aqui é o cruzeiro que eu fiz no final do ano passado. Hoje, para começar, vou contar um pouco sobre o navio em que viajamos, o Rhapsody of the Seas, da Royal Caribbean.

Rhapsody of the Seas

Na hora de selecionar o cruzeiro que faríamos, levamos mais em consideração os destinos em que pararíamos do que o próprio navio, pois como não conhecíamos nenhum, não tínhamos como saber qual era melhor, etc… Selecionamos então o Rhapsody sem conhecer muito bem ele, mas acabamos adorando!

Nosso cruzeiro teve a duração de 7 noites e passamos pelas cidades de Punta del Este, Buenos Aires e Montevideo, além de ficarmos três dias inteiros navegando. Esse roteiro é super legal, vale a pena fazer! Mas vou contar um pouco mais sobre nossa experiência em outros posts, pois o foco hoje é o navio!

O Rhapsody of the Seas não é um dos maiores, mas tem tudo o que precisamos. Ele pertence a classe Vision da Royal, e conta com 11 decks recheados de coisas legais!

Rhapsody of the Seas

Para diversão durante o dia, são duas piscinas com água salgada, uma interna e uma externa, seis jacuzzis, uma parede de escalada (parece fácil, mas é difíííicil!), pista de caminhada e academia. Além das atividades que acontecem em diversas áreas do navio.

Rhapsody of the Seas DCIM101GOPRO

Rhapsody of the Seas
Rhapsody of the Seas

IMG_2366

Para a noite, o principal entretenimento é o Casino Royale! Ele é muito bonito e oferece desde caça-níqueis até jogos de mesa como Black Jack, roleta, Poker, etc… Acontecem também festas no Viking Crown Lounge (tipo a baladinha do navio) e festas temáticas no Centrum dependendo do cruzeiro, além de outras atividades como dinâmicas e até karaokê! O Rhapsody também conta com um teatro lindo, onde acontecem apresentações todas as noites!

Rhapsody of the Seas

 

Rhapsody of the Seas

Rhapsody of the Seas

Rhapsody of the Seas

Para quem gosta de comprar, algumas lojinhas fazem nossa alegria! São produtos diversos, desde perfumes, maquiagens, até relógios de grifes, bolsas, jóias, souvenirs, etc… tem muita coisa! E o bom é que todo dia tem uma promoção diferente para a gente aproveitar! No Rhapsody são quatro lojas: uma que vende bebidas e comidinhas importadas (tipo de free shop mesmo), outra da Royal que vende coisas deles, roupas de marcas como Tommy Hilfiger e Nautica, bijuterias, relógios, etc…, uma perfumaria e uma boutique com bolsas e óculos de grife, além de jóias de marcas famosas (e caras!).

 

Sobre alimentação, apenas elogios! O navio conta com três restaurantes que tem as refeições inclusas no pacote: o Windjammer (um restaurante de buffet bem informal que serve todas as refeições sem reserva), o Edelweiss (um restaurante a la carte mais formal que serve café da manhã, almoço e jantar, mas precisa de reserva apenas para a noite) e o Park Cafe (uma opção para quem quer algo bem rápido e mais “gordo” como hamburguers e cachorro quente, por exemplo). Além deles, existem os restaurante de especialidade, como um italiano e um japonês, por exemplo, mas a não ser que você faça questão de alguma dessas comidas, não vale a pena pagar a mais pois o Edelweiss tem pratos muito bons que já estão inclusos!

Rhapsody of the Seas

Rhapsody of the Seas

Sobre as cabines, a nossa era uma interna grande, mas que de “grande” não tinha nada! haha. Ela é bem pequena, mas dá para se organizar e pelo tempo que passamos lá dentro, não precisava ser maior.

Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas

Espero que as informações sejam úteis, já que para mim, foi muito difícil encontrar esse tipo de coisa antes de viajar!

Beijos,
Carol-Borba

ONDE COMPRAR E COMER NO URUGUAI

Como já falei aqui, viajei para o Uruguai na semana passada. Nos outros posts, mostrei alguns lugares que não podem ficar fora da rota dos turistas em Montevidéu e em Punta del Este. Nesse vou falar de alguns lugares para se comprar lá e em Punta del Este e também na fronteira do Uruguai com o Brasil.

O Uruguai não é um país tão bom para fazer compras, não. Tirando os free-shops que ficam na fronteira do país com o Brasil (vou falar mais deles no final do post), as lojas não são tão baratas. Só 3 lojas me chamaram mais atenção: a Daniel Cassin, a Magma e a Indian. Todas as 3 são encontradas tanto em Montevidéu e em Punta del Este é possível encontrar elas em vários lugares, tanto nos shoppings, quanto nas ruas de compras das 2 cidades e espalhadas pela cidade.

A primeira é a Daniel Cassin. Essa loja é mais de modinha e tem várias coisas legais. Quando fui tava rolando a promoção de inverno, então tinha peças a partir de aproximadamente R$ 19,00! Desde regatinhas até casacos de lã, a loja é bem completa e tem também acessórios e calçados. Ela pode ser encontrada em vários pontos das duas cidades, sendo a Calle 20 e o Punta Shopping alguns pontos de Punta del Este, e a Avenida 18 de Julio e o Punta Carretas Shopping alguns de Montevidéu.

A segunda é a Magma. Não podia tirar fotos dentro dela, então peço desculpa pelas fotos meio mal tiradas kk. Essa loja tinha peças mais diferentes. Tava cheia de cropped tops com estampas da Califórnia, lindas! kk Os preços são tão baratos quanto da Daniel Cassin, mesmo na promoção. Super variada também, tem além das blusinhas de verão, casacões para o inverno de lá (e daqui também, que tá tão frio quanto quase! kk). Os sapatos me chamaram mais a atenção do que as roupas! kk Super diferentes!! Em Montevidéu dá de encontrar ela no Shopping Punta Carretas e no Montevidéu Shopping. Em Punta del este na Calle 20 e no Punta Shopping.

Da Indian não consegui tirar nenhuma foto :/ A loja tem peças mais simples e baratas também: a promoção que estava acontecendo quando fui tinha preços desde R$ 9,90 até R$ 79,90! As únicas coisas que me chamaram a atenção mesmo foram os casacões. Comprei esse que já apareceu no look do dia por R$ 79,90! Minha irmã comprou a botinha por R$ 59,00 e ela é super quentinha! Essa loja é uma loucura, em qualquer canto da cidade a gente vê uma Indian kk Um desses lugares é a 18 de Julio em Montevidéu e outro é o Shopping Punta Carretas. Em Punta del este ela está na Calle Gorlero e no Punta Shopping.

Os melhores lugares para comprar no Uruguai, para mim, foram as Free Shops na fronteira do país com o Brasil! Free Shops (que é a abreviação de Duty Free Shop) são lojas que não cobram impostos, como o nome já diz. Na fronteira do Uruguai com o Brasil exitem várias lojas desse tipo. Em várias cidades também, como a fronteira de Chuí (no RS) e Chuy (no Uruguai), Jaguarão (RS) e Rio Branco (Uruguai), Santana do Livramento (RS) e Rivera (Uruguai), entre outras. Fomos nas de Rio Branco. Eu imagina que seria só uma loja, no meio do nada, depois outra, super deserto. Mas genteeee, parece a 25 de março kkk

Já tínhamos pego na internet algumas lojas pra ir, pra não ficarmos perdidos, então fomos direto para elas. Primeiro fomos na Neutral, que é super grande e tem um monte de coisa! Depois fomos na The Place, que também é bem grande e cheia de coisa. O que mais vale a pena comprar lá são os perfumes! Fizemos as contas de quanto foi gasto só em perfume e quanto seria gasto se tivéssemos comprado pela Sack’s e deu menos da metade do preço!!! Então vale a pena mesmo comprar perfumes lá. Eu e minha irmã aproveitamos e compramos um batom e um gloss da Chanel kk Amei a cor do meu batom! O preço também foi menor do que achamos pela internet, mas não tanto quando o dos perfumes. Roupas de marcas como Tommy Hilfiger, Lacoste, Nike e Adidas também são mais baratas lá. Conseguimos achar essas camisas da Tommy por um preço super bom, então eu e minha irmã fizemos a festa kk.

Outra coisa que valeu a pena foi o SalonSuper Stylist da Philips, que é um modelador de cabelo que vem com 3 tipos de baby liss, uma encaixe para chapinha e para o frizador, 2 escovas modeladoras, mais uma escola de cabelo, 2 pinças e 2 piranhas. Esse aparelho não achei em site nenhum pra vender no Brasil, se alguém souber de onde tem ou o valor eu agradeço kk. Outra coisa boa de comprar lá é comida! kk Têm vários chocolates diferentes, biscoitos, salgadinhos, balas, etc…

Enfim, foi o melhor lugar para comprar durante toda a viagem! kk

A parte de dica de restaurante é bem curtinha, eu juro! kk Não vou falar sobre as comidas típicas de lá, até porque a única que comi foi o “churrasco” do mercado do porto (desse eu vou falar), vou só listar uns restaurantes que fui e que aprovei.

Em Punta del Este, fomos no restaurante Los Caracoles, na Calle 20. A comida é muito boa e, como a maioria dos restaurantes de lá, serve em porções individuais, o que acho muito bom já que cada um tem seu gosto kk. Não é super barato, mas em comparação com outros de lá e com a comida servida vale  a pena.

Fomos também em uma cafeteria, chamada Boca Chica, na Av. Gorlero. Super bonitinha e super cara também. O brownie estava muito bom, mas não valia o preço dele kk.

Em Montevidéu, não podemos deixar de comer o famosos “churrasco” do mercado do porto. Eu imaginava que o mercado fosse como o de qualquer outra cidade, com barraquinhas de frutas e alguns restaurante dentro, mas é super diferente, ele só tem restaurante praticamente! Difícil é escolher em qual comer então fomos no que os garçons foram mais simpáticos pra chamar nossa atenção kk. No Cabaña Verônica eles servem do tradicional entrecote até outras carnes também. Comemos o tradicional e estava uma delícia. O único ponto negativo do lugar é que a gente sai de lá com muito cheiro de fumaça kkkk.

Outro restaurante bom de Montevidéu é o Che Montevideo. Ele fica de frente para o mar na rambla Republica del Peru. A comida é muito boa! Pedimos massa e elas vieram bem servidas e muito gostosas. O preço é como dos outros, não é barato mas compensa.

Um café super turístico para ir em Montevidéu é o Havanna Café, da marca de alfajores de mesmo nome. É um café bonitinho e tudo, mas não é tão bom quanto os alfajores da marca e é muito caro para o que é servido. Então, é legal ir só pra tirar uma foto e comer um alfajor mesmo kk.

E por útimo outra cafeteria, que não tirei foto porque esqueci de pegar minha câmera 😀 (dã) kk. Bem diferente da Havanna, Los Fontanes não é super turística, até porque fica um pouco mais distante do centro e do movimento de Montevidéu (o que fui pelo menos, porque acabei descobrindo pelo site que tem em outros lugares da cidade também). Os doces são uma delícia!

Então gente, desculpem pelo post imenso, mas queria compartilhar tudo com vocês! kk

Espero que tenham gostado de todos os posts da viagem, adorei postar sobre ela aqui 🙂

Beijos

O QUE VISITAR EM PUNTA DEL ESTE

Já falei sobre alguns pontos turísticos de Montevidéu e hoje vou falar de alguns de Punta del Este. Como Punta del Este é um balneário, ele é maiss “movimentado” no verão. Então, ao invés de ficarmos hospedados lá, ficamos na capital e passamos um dia em Punta del Este. E um dia foi o suficiente para conhecer os principais pontos de lá. Mas, acredito que se você for no verão para aproveitar a praia, mais de um dia será necessário.

O primeiro lugar que fomos quando chegamos lá foi o Porto de Puntal del Este, onde tirei as fotos do primeiro look. Adorei o lugar! É bem organizado e limpo (pelo menos na baixa temporada). Têm umas mesas por lá onde os pescadores ficam limpando os peixes e sempre aparecem leões marinhos por lá! Me apaixonei por eles, são enormes!! kk O porto também tem restaurantes, barraquinhas vendendo frutos do mar, iates na parte da marina, molhes pra caminhar…

Talvez o ponto turístico “mais turístico” de todos (pela frase kk) seja a escultura “La Mano”. Essa escultura é aquela dos 5 dedos “enterrados” na areia da Playa Brava. Ela representa a presença do homem na natureza e é parada essencial para fotos kk. O caminho do porto até o monumento (contornando toda a ponta pela ramblas até chegar na Playa Brava), é cheio de casas lindas! As ruas que “saem de dentro da cidade” e chegam nas ramblas me lembram as ruas de San Franciso, na Califórnia (nunca fui lá, mas é mais ou menos assim que imagino que seja kkkkkkkk).

A rua principal da cidade é a El Remanso, que também é conhecida como Calle 20 ou a Fashion Road! Esse último nome dela entrega o porquê de ela ser uma das mais importantes! kk Ela é a famosa rua das lojas de Punta del Este (vou falar dela naquele post que farei de onde comprar!). Cheia de lojas, de todos os tipo, ela têm também alguns restaurante e cafés bonitinhos. Nela e nas suas transversais são encontradas algumas lojas “mais famosas” (e caras). Desde que eu soube que tinha uma Louis Vuitton, eu tinha que ver ela kkkk. Bem turista mesmo! Assim como a Fendi, que entrei só de curiosa mesmo e não gostei porque nem tocar nas bolsas e roupas podia! kk

O Uruguai também é conhecido pelos casinos, que são totalmente legais lá (vários shoppings têm casinos neles, os Casinos Del Estado). Um super famoso de lá é o do Hotel Conrad. Não fomos nesse porque minha irmã ainda não pode entrar, então só entramos em um de um shopping pra ver como era kk. Da primeira vez deu certo, ninguém pediu identidade, mas da segunda o segurança pediu. E o pior: ele pediu olhando pra mim, como se eu não tivesse 18, ao invés de pedir pra minha irmã!!! kkk Aí desistimos :/ Como já era quase final do dia, fomos em direção a Casapueblo, que fica em Punta Ballena. A Casapueblo é um museu (que também tem hotel na mesma construção) que costumava ser a casa de Carlos Páez Vilaró. Ele é super famoso por causa do pôr-do-sol. Quando o sol já está para se pôr, uma poesia começa a ser declamada nos terraços (isso me enganou demais! Imaginava um homem declamando a poesia, mas era só uma gravação :/). Assim que o sol se vai, a poesia acaba. É bem bonito e tudo mas é meio decepcionante kk. Pagamos mais ou menos R$ 15,00 por pessoa e tivemos que ir embora logo quando a poesia acaba (regras de lá), e depois que fomos embora o céu ficou ainda mais bonito do que estava quando estávamos lá! Enfim, é legal ir por causa da construção que é diferente e porque é bem programa de turista.

É isso gente! Amei a cidade, tudo lindo, arrumado e silencioso (no inverno, pelo menos kk).

Gostaram?

Beijos