VIAGEM: CONTIKI – EUROPEAN DISCOVERY / DESCOBRINDO A EUROPA

Oie! Hoje vou contar pra vocês minha experiência com a empresa Contiki!

Quem me acompanhou pelo Instagram do blog no mês passado viu que eu fiz uma viagem pela Europa e hoje vou dar os detalhes 🙂

Bom, tudo começou com uma meta minha para esse ano: fazer uma viagem internacional.

Falei com amigos, família, fiz alguns planejamentos, no fim tudo sempre ia sendo adiado. Pensei em fazer um mochilão sozinha, mas o ano já estava quase acabando e eu não sabia se tinha coragem de me jogar assim. Comecei a pesquisar até que encontrei esse “mochilão organizado”. Passei uns dois dias fuçando tudo na internet e encontrei duas empresas semelhantes: Top Deck e Contiki (no Brasil pode ser negociada com a STB). Aqui vou falar sobre a Contiki que foi minha escolha.

A Contiki oferece viagens no mundo inteiro para jovens entre 18 e 35 anos. São grupos fechados com pessoas de diversas nacionalidades e eles organizam tudo: roteiro, hotéis, transporte, uma parte da alimentação, alguns passeios inclusos e outros opcionais. No meu primeiro dia a guia já falou “agora que começou relaxem e curtam a viagem, pois eu estou aqui pra organizar todo o resto”. O idioma do grupo é o inglês.

Eu escolhi o European Discovery (Descobrindo a Europa) que passou por 8 países em 12 dias. Sim, o ritmo é louco e é um dia em cada cidade, é pra ter aquela visão geral e escolher onde vai passar mais tempo da próxima vez. Como eu estava sozinha e não tinha ninguém na mesma vibe que eu, acho que foi a escolha perfeita! Claro que se eu tivesse algum amigo pra ir junto, podia ter feito algo mais tranquilo, conhecendo melhor cada lugar, mas não me arrependo. Caso você tenha chegado até esse post porque está pensando em fazer algo parecido, já vai sabendo que é apenas pra riscar os lugares da lista e não conhecer profundamente cada um deles.

Meu roteiro foi o seguinte: saída de Londres > Amsterdã > St. Goar > Munique > Innsbruck > Veneza > Roma (com Vaticano) > Florença > Lucerna > Paris.

Final de setembro eu estava começando as pesquisas, lendo blogs e super insegura porque não tinha muita informação na internet, principalmente de brasileiros que tinham feito algo parecido. No dia 15 de outubro embarquei para Londres. Cheguei lá na segunda e fiquei livre até a saída pra Amsterdã na quinta-feira, que foi quando meu Contiki realmente começou. Eu optei chegar antes pra matar a saudade de Londres haha. Vou contar o que fiz nos lugares em um outro post.

O meu grupo era bem diversificado. Éramos em 46 pessoas, 1 motorista e 1 guia. Eu era a única brasileira do grupo e estávamos em 11 nacionalidades: Austrália, EUA, Nova Zelândia, China, Canadá, Filipinas, Inglaterra, Índia, África do Sul, o motorista de Portugual e eu hahaha. Eu passei 12 dias falando inglês o tempo todo! Me surpreendi com a minha capacidade e sem dúvidas é essencial um nível avançado da língua. A experiência é tipo um intercâmbio, mas muito melhor! Eu comprei quarto duplo e dividi com uma Australiana super fofa, nos demos muito bem e éramos parecidas nos gostos e vontades. Com ela que passei a maior parte da trip, sentávamos no ônibus juntas, jantar, passeios, tudo praticamente.

O inesperado do meu grupo é que tinham 9 casais! Hahahaha Geralmente essa é uma viagem de solteiros que viajam sozinhos. Alguns ficavam mais entre eles, outros faziam amizade mais fácil. Quem estava sozinho, era mais fácil de interagir. Todo mundo está na mesma sabe? Conhecendo pessoas novas, se divertindo, todos simpáticos e querendo aproveitar o máximo!

Acredito que isso é o diferencial desse estilo de viagem e a melhor parte da minha escolha. Você passa praticamente 24 horas por dia, durante 12 dias, com pessoas que você nunca tinha visto na vida, de culturas diferentes, profissões, vidas, sonhos mas todos ali, unidos viajando. No primeiro dia de viagem a guia fez uma dinâmica mudando todo mundo de lugar e quebrou o gelo do início. Voltei já morrendo de saudades de todos, daquela rotina louca que só a gente entendia, das festas, da correria, das culturas diferentes, dos lugares encantadores, ahhh queria tudo de novo!

Ah sim, o transporte dentro da Europa era todo dentro de ônibus. Passávamos em média 5 horas por dia se locomovendo, o que é um pouco chato, mas acabávamos aproveitando pra dormir. Tinha entrada USB pra carregar celular em cada assento, não inclinava muito a poltrona mas consegui dormir todos os dias um pouco. As janelas eram grandes para aproveitar a paisagem. O ônibus era limpo e o banheiro só podia ser usado para emergências. Parávamos geralmente no meio do trajeto (cerca de 3 horas) para comer e usar o banheiro. As paradas eram de 45 minutos. Tinha apenas 100MB de internet grátis e o preço para comprar mais era absurdo. Recomendo comprar um chip mesmo.

Todos os dias nossa guia passava a programação e contava um pouco do lugar que estávamos indo, ela programava nosso tempo para aproveitar o máximo possível, dava dica do transporte público, organizava a entrada nos lugares e fazia um resumo dos próximos dias. Também muito legal que tivemos uma música tema que ela tocava todos os dias e uma “wake up song” que ela botava alto quando chegava a hora de acordar hahahaha. Ela era super animada e com uma energia ótima. Cada dia recomendava uma comida e bebida típica, onde aproveitar nosso tempo livre e até nos acompanhava nas festas.

No meu pacote estavam inclusos as 12 noites de hospedagem, café da manhã todos os dias, 7 jantares e os seguintes passeios (descrição de quando comprei o pacote e meus comentários):

  • Tour guiada e andando em Veneza
  • Barco para entrar em Veneza (o que agora me parece algo óbvio, para entrar em Veneza o ônibus estaciona antes, pegamos um barco e entramos na cidade)
  • Especial tour em Roma (hmmm… acho que foi a volta dentro do ônibus para conhecer a cidade hahaha)
  • Um sorvete incluso em Roma (acabei de perceber que não ganhamos free não hahaha)
  • Tour guiada e andando em Florença (a guia local era uma fofa)
  • Exclusiva tour “Paris a noite” (acredito que seja a volta dentro do ônibus também, mas fizemos no fim da tarde e com duas paradas rápidas para foto)
  • Entrada no segundo andar da Torre Eiffel a noite (lindo demais, mas estava muuuito frio! Se quisesse subir até o último andar era mais 6 euros, optei por ficar só no segundo mesmo porque estava muito frio e era noite).

Além disso, era possível comprar os opcionais (ou “me time opcional”) que eu acabei fechando tudo e a maioria do grupo também. Mas algumas pessoas não e enquanto fizemos esses passeios eles tinham o tempo livre. Também segue a relação com a descrição e meus comentários:

  • Amsterdam Canal Cruise – Passeio de barco nos casais de Amsterdam com open bar, duração de 1h30min
  • Sex show em Amsterdam (não estava na descrição antes da viagem, mas a guia ofereceu no primeiro dia)
  • Degustação de vinho em St. Goar (é um cidade pequena, não tem nada pra fazer a noite, experimentamos cerca de 5 tipos de vinhos em copinhos de “shot” mas eu não conseguia entender nada que o cara explicava)
  • Tour guiada e andando em Munique
  • Subida aos Alpes em Innsbruck (demos muita sorte e nevou no dia! Pra mim, sem dúvida, o melhor opcional da viagem!)
  • Passeio na gôndola em Veneza (outro que amei e super típico da cidade)
  • Jantar típico em Veneza
  • Entrada e visita guiada no Coliseu
  • Tour guiada no Vaticano
  • Foto impressa do grupo em Florença (esse é um que pode ser dispensável, mas acabei comprando pra ter uma foto bonita – e impressa – do grupo todo como lembrança)
  • Jantar em Florença típico da Toscana
  • Balada em Florença – Space Electronic Disco (no fim, só estavam Contikis… hahaha Era pra ser uma festa enorme e foi bem sem graça. O lugar era enorme e só estávamos nós. Talvez porque era uma quinta-feira, não sei… Claro que rolou diversão, mas fomos para uma balada em Munique muito melhor)
  • Jantar e show no Moulin Rouge em Paris (é o item mais caro da lista – 157 euros, fiquei muito em dúvida se ia ou não, o jantar foi ótimo e chique. É algo típico de Paris, algumas pessoas do grupo estavam ansiosas por isso, mas eu realmente não fazia questão. Acho que é tipo uma vez na vida, por isso acabei pagando hahah o show realmente é uma grande produção e como era a noite de despedida, me juntei ao grupo).

Depois vou fazer um post dia-a-dia comparando o que estava escrito no roteiro e o que fizemos certinho e com detalhes, porque esse post já está enorme hahahah 🙂

Uma coisa que eu vi muita gente falando nas minhas pesquisas é sobre ficar doente. A viagem tem um ritmo intenso, dormimos pouco, mudamos de clima (tipo da neve na Áustria pro calor da Itália em 24hrs) então é claro que afeta a imunidade. Eu fui sentir nos últimos dias do meu Contiki a gripe, e assim que cheguei no Brasil ela me pegou de vez. Antes de ir tomei várias vitaminas (vitamina C, cápsula de alho e própolis) para ajudar na imunidade hahaha também levei um kit com remédios caso ficasse mal lá e precisei uns dois dias.

Vale a pena fazer um Contiki?

Depende! Se você estiver na mesma fase que eu, ou seja, tem dinheiro, tempo disponível mas não quer viajar sozinho, nem quer planejar tudo, tem inglês avançado e quer fazer novas amizades, essa é a viagem pra você! Acho que essa decisão é muito pessoal, e eu sem dúvida recomendo, desde que tenha a mente aberta. Tem que ir preparado para ser a única pessoa do Brasil (sei de outros grupos que geralmente tem mais, mas prefiro sempre esperar o “pior” hahaha), pode ser que não goste do colega de quarto, vai dormir pouco, passar 5 horas por dia no ônibus, conhecer tudo meio correndo mas também conviver pessoas incríveis, rir muito, festar (se quiser), experimentar comidas diferentes, aproveitar o máximo possível sem preconceitos e luxo. Afinal o slogan da empresa é #noregrets (sem arrependimentos), então, se decidir fazer algo assim, vá sem expetativas e aproveite o momento único!

Pra mim, foi a melhor escolha que eu fiz, risquei vários países da minha lista de desejos. Maaas claro que eu fui bem ciente do estilo da viagem (12 dias, 8 países) e já sabia que iria ver o básico do básico de cada lugar, que iria passar tempo no ônibus e que iria ter que voltar pra vários lugares de novo para conhecer direitinho e com tempo. Eu adoro planejar viagem, mas pra quem não gosta estava tudo prontinho.

Na verdade, é outro ponto que gostei muito. Para entrar na Torre Eiffel, Coliseu, subir nos Alpes, a nossa guia já estava com tudo pronto sabe?! O ticket da entrada, como chegar lá, era só a gente seguir ela, sem estresse. Mesma coisa no Moulin Rouge, tinha uma fila enorme e a gente simplesmente passou e entrou porque já estava tudo organizado para nós.

Minha única reclamação é de alguns hotéis. Teve uns 4 péssimos no meio do caminho, mas também é assunto pra outro post! Escreverei uma review de cada um que fica mais fácil.

Eu não sei se faria outro, mas simplesmente pela razão de que agora perdi o medo de viajar sozinha e também quero fazer com mais calma. Quer dizer… não sei hahaha Já estou louca pra ir pra Grécia e eu vi que os roteiros deles são mais tranquilos, quem sabe né?! O problema de viajar é que só me da mais vontade de conhecer o mundo.

Vamos ver o que me espera no ano que vem!

Últimas informações e links:

Contiki | Meu roteiro | Outros Contikis pela STB Brasil

  • Seguro-viagem: Comprei as passagens pelo MasterCard Platinum e usei o seguro que é gratuito oferecido pelo cartão de crédito.
  • Chip para o celular: Vodafone
  • Passagens áreas: Compradas com 20 dias de antecedência (valor não favorável), operada pela LATAM, ida Navegantes – Londres e volta Paris – Navegantes.
  • Contiki e passagens comprados com a STB Brasil de Blumenau (tinha um desconto da Contiki chamado “last minute deals”)
  • Levei Euros e Libra (mais Euros porque só passei 3 dias em Londres)
  • Usei cartão de crédito internacional (Nubank e o MasterCard, sem problemas).
  • Comprei 2 noites extras em Londres (sem café da manhã) no mesmo hotel do meu Contiki
  • Andei muito de transporte público em Londres
  • Gastei em média uns 15 mil reais no total, considerando Contiki + passagens + todos os opcionais oferecidos + compra das moedas + gastos no cartão/chip de celular/comida/extras. O câmbio infelizmente não está dos melhores, então isso pode variar, eu nem sei o valor final ainda porque não fechou o cartão de crédito ainda.
  • Comi bem na viagem, quase nada de fast food. Todo mundo tava na onda de experimentar a comida local, então o preço das refeições não inclusas foi meio alto (muito sorvete, pizza, macarrão kkkkk).
  • Antes de ir eu também tinha lido que era muita festa, mas no meu grupo nem achei tanto assim. Uma menina não foi pra nenhuma porque ela não bebia álcool (o que nem faz muito sentido kkkk, é só sair e não beber né?!)… Outros dias as pessoas ficavam nos bares dos hotéis, teve alguns dias de festa, enfim, não é uma loucura, achei bem tranquilo. Tinha gente mais animado e outros nem tanto. Quem não é muito fã de baladas é só ir pro hotel e ta tudo bem 😉
  • Só pode levar uma mala com até 20 kgs. Isso foi a pior parte, sofri demaisssss, mas acho que fui meio trouxa porque tinha gente com malas bem maiores que a minha. Então não sei se sempre eles são de boa com isso e deixam passar, mas no meu caso, ninguém teve problema com mala e eu podia ter levado uma maior.
  • Cuidado para não se apaixonar kkkkkkk

Gostaram do post? Alguma dúvida?

Hoje faz exatamente um mês que embarquei, nem acredito!! 🙁

Ainda vou contar mais os hotéis e alguns diários de viagem contanto tudo detalhadamente!

Beijos,

Ana Caroline

TOP 5: DECORAÇÕES DE VIAGENS NO MEU QUARTO

Vocês sabem que eu sou viciada por viajar né? Tenho uma tatuagem que representa isso e vivo pensando e falando sobre os intercâmbios que eu fiz. Hoje vou mostrar pra vocês um pouquinho da decoração do meu quarto e itens que remetem a essa minha paixão que é a Inglaterra e a Califórnia.

As viagens mais marcantes da minha vida foram os meus dois intercâmbios, provavelmente porque é mais tempo, há um relacionamento com as pessoas e muita cultura absorvida. Além da independência após uma viagem desse estilo, é incrível. O objetivo era trazer uma coisinha de cada lugar que eu fosse (sem ser só dos intercâmbios) e acabamos sempre trazendo algumas lembranças, mas se espalham pela casa. No meu cantinho, vou mostras 5 coisas relacionadas a viagem que eu vejo todos os dias.

Quadrinhos redondos em 3D

Comecei comprando em Londres esse quadrinho redondo que sou apaixonada. Tem um mix dos principais pontos turísticos e eu amei. Tentei achar um parecido em LA mas não encontrei. O que eu comprei foi um pouco maior que o de Londres e não tem exatamente os lugares que eu visitei, apenas a placa de Hollywood e a menção de outros pontos.

1

Cofre e Caixinhas da Inglaterra/Reino Unido; Plaquinha Ana – California

Os próximos itens foram presentes dos meus padrinhos! Eles acertaram muito nesses presentes. O cofre em forma dos tradicionais telefones ingleses veio cheeeio de Kit Kat na páscoa. Já as caixinhas foi presente de aniversário e ajudam a organizar meu quarto. A plaquinha é pra ser colocada na bicicleta, mas eu uso na decoração porque tem meu nome e a Califórnia <3 Essa eu comprei em LA. IMG_3604

Quadro London

Mais um presente do meu padrinho! Sem data especial, ele estava em SP, viu numa loja, lembrou de mim e me deu. Tenho um padrinho de ouro né? 😛

IMG_3608

Banqueta Los Angeles

Essa banqueta eu comprei no Angeloni, uma rede de supermercados que tem aqui. Assim que eu vi, necessitei e comprei na hora hehehe. #compulsivaporcoisasdeLA. Eu tinha uma banqueta de plástico no meu quarto, bem feia, essa veio em boa hora! Uso na frente do espelho pra secar cabelo/chapinha/etc e ela é macia.

IMG_3609

Porta retrato e álbum – Los Angeles

Esses dois itens tem um valor muito muito muito grande pra mim. O porta retrato eu ganhei das minhas amigas do Taiwan, elas foram embora, rolou o maior choro entre nós e eu lembro que ia fazer alguma coisa no dia que elas foram embora, então sai de casa antes de elas irem pro aeroporto. Quando cheguei em casa no fim do dia, fui na minha cama e em cima do meu travesseiro estava esse porta retrato e um bilhetinho. Chorei pouco né? kkkk O álbum de fotos é extremamente especial também. Comprei na Ross – Dress for Less e pedi para os meus amigos assinarem e deixarem recadinhos.

IMG_3612-vertQuando eu tiver minha casa, ela vai ter um quartinho só com lembranças de viagens #sonho 😛

Gostaram desse TOP 5?

Beijos!

ana-caroline

DIÁRIO DE VIAGEM: VIÑA DEL MAR E VALPARAÍSO

Depois de um passeio incrível para o Valle Nevado, o segundo passeio não teve tanta graça. Saímos um pouco atrasados rumo a Viña del Mar e Valparaíso. Pegamos um clima muito ruim para conhecer o litoral chileno, choveu o dia inteirinho 🙁

Começamos parando em um lugar pra experimentar comidas típicas, não posso indicar pois ninguém comeu nada hahaha Depois disso, paramos em uma vinícola orgânica chamada Emiliana. O lugar era lindo, mas chovia muito. Aproveitei para fotografar o look pra vocês, porque adorei a combinação!

IMG_3127 look

Saindo de lá, chegamos em Viña del Mar e paramos no tradicional relógio de flores que estava em reforma. Após, fomos para o cassino perder dinheiro! kkkkk É legal apostar, só tem que cuidar pra não ficar pobre 😉

viña del mar IMG_3159-vert

Almoçamos em um restaurante que os guias levaram a gente e a comida era muito boa com vista para o mar. A estrutura é muito bonita e bomba no verão.

Depois do almoço, fomos para Valparaíso e fiquei apaixonada pelas construções.  A história na cidade é o mais marcante e queria muito que o tempo estivesse aberto para gente curtir ainda mais. As ruas são estreitas e, diferente do Brasil, morar nos morros é luxo!

IMG_3202-vert

Esses foram os passeios que fizemos pelo Chile. No dia seguinte fizemos mais algumas compras, almoçamos e foi hora de voltar pra casa. Os próximos posts serão sobre comida e compras e, se eu conseguir editar, saem os vídeos que fiz 🙂

Beijos!

ana-caroline

DIÁRIO DE VIAGEM: VALLE NEVADO

Oi meninas, tudo bem?

Sem dúvida alguma, o segundo dia de viagem foi o melhor de todos. Acho que a maioria das pessoas que nunca viu neve, sonha, em algum dia, vivenciar essa experiência né? Como citei lá no post de introdução, fomos com a Sousas Tour em nossos passeios e o para o Valle Nevado estava marcado para o domingo. Chove pouco no Chile mas geralmente chuva em Santiago significa neve no Valle Nevado, como havia chovido quando chegamos, estávamos ansiosos para esse passeio.

Saímos beeem cedinho, um pouco antes das 8h, para não pegar trânsito e poder curtir a neve tranquilos.

A primeira parada foi para alugar roupas especiais para neve, indico muuuito fazer isso. Vocês sabem que neve é fria e molha né? kkkk Eu não me arriscaria ir sem essas roupas. Elas são impermeáveis e impedem que o frio passe e ainda assim é capaz de você sentir frio. Custa mais ou menos R$ 100,00 com o casaco, calça e a bota. Vimos pessoas sem essas roupas que acabam nem aproveitando o passeio pro causa da temperatura. Outra coisa é a touca e os óculos de sol. A neve reflete e machuca os olhos sem proteção. O meu tem a lente clara e a claridade me deu dor de cabeça depois de um tempo.

Look do dia muito lindo... só que não :(
Look do dia muito lindo… só que não 🙁

Para chegar até o Valle Nevado são 60 curvas, bemmm curvadas mesmo hahaha Não se enganem com as primeiras que aparecerem no caminho, pois nem se comparam com as verdadeiras. Paramos um pouco antes dessas curvas iniciarem para curtir o visual das montanhas começando a se encher de neve e se acostumar com a altitude.

IMG_2960

Ninguém no nosso carro passou mal e eu achei bem tranquilo comparando com o que falaram pra gente antes de viajar. Eu senti um desconforto lá pelas 14h, mas como eu disse, a lente do meu óculos era clara e o reflexo da neve me deixou com dor de cabeça, acredito que poderia ter sido evitado com um óculos mais escuro.

IMG_2952

Outra parada que estava em nosso roteiro era na curva de número 40 que fica Farellones e El Colorado, lá tem “pistas” de boia para brincar só que não tinha aberto em função da neve 🙁 Só batemos umas fotos e fomos para o Valle Nevado.

farellones

Chegando lá, fomos fazer um brunch, algumas pessoas não tinham tomado café e em função do horário, já aproveitamos para almoçar. Ficamos pelo Valle Nevado curtindo um pouco, só que lá é mais destinado pra esquiar mesmo e dessa vez decidimos que não valia a pena. Me deu muuita vontade de aprender e é tão fofo, até criancinhas sabem esquiar <3 Estávamos indo embora e… NEVOU!!!!!!!! <3 uma neve tímida, que veio dando o ar da graça devagar e nos deixou felizzz da vida!!!

valle nevado

Saindo do Valle Nevado, nosso guia parou na descida para que pudéssemos brincar na neve. Essa foi a melhor parte, pois era um lugar tranquilo pra se divertir mesmo. Fizemos um boneco de neve que ficou horrível e foi destruído por uma guerra de neve, rolamos, deitamos e aproveitamos muito. Adorei essa parada, foi lindo hahaha

brincadeiras

Não era pra eu dizer, mas esse boneco de neve da foto, não foi nós que fizemos kkkkk Um outro grupo de pessoas que fez e aproveitamos para as fotos. É difícil construir um assim bonitinho kkkkk

Acho que o post mais legal dessa viagem foi esse, quem ficou com vontade de visitar o Valle Nevado? Já quero voltar!

ana-caroline

 

 

 

 

 

 

DIÁRIO DE VIAGEM: CHEGADA EM SANTIAGO

Depois da introdução sobre a viagem ao Chile, vamos ao primeiro dia do Diário de Viagem 🙂

Chegamos cerca de 11h em Santiago, nosso transfer já estava esperando no aeroporto e nos deixou no hotel. O check in começava só as 14h, deixamos as malas lá e fomos almoçar! Como não foram muitos dias na cidade, decidimos começar de cara com o restaurante Giratório, que é bem famoso. Ficava pertinho do nosso hotel, fomos a pé 🙂

10711242_769482666427350_277657380_n

restaurante giratório

A vista lá de cima é linda!!! Dá de ver as montanhas cheias de neve e é muito amor <3  Sobre a comida, vou fazer um post especial sobre onde comer/comprar no Chile, no estilo daquele que a Carol fez sobre o Uruguai 🙂

Saindo de lá, fomos ao hotel fazer o check in, depois pegamos o metro e fomos ao Cerro San Cristobal. Bem fácil utilizar o transporte público, ficava umas 04 estações do nosso hotel 🙂 Passamos pelo Patio Bellavista que é cheio de restaurantes legais e eu esqueci de bater fotos kkkkk Batemos essas enquanto estávamos andando, muito clima de inverno europeu <3

caminho

Chegando no Cerro San Cristobal, pegamos uma fila bem grandinha para subir de Funicular até lá em cima (era sábado), tem zoológico, mas não fomos. A vista é maravilhooosa! Dá de ver toda a cidade de Santiago e as cordilheiras, vale muito a pena.

funicular

Como o tempo estava nublado, as fotos não saíram exatamente com a beleza do lugar. #chatiada A neve se confundia com o céu e poucas são as fotos usáveis :/

cerro san cristoban

Saindo de lá, pegamos o metro e fomos ao Shopping Costanera Center que é babaaado! Cheio de lojas bacanas kkkk Jantamos por lá mesmo, nos perdemos para chegar no hotel e acabou o dia! Kkkkkkk

O próximo é: Valle Nevado, o melhor passeio de todos <3 <3 <3 <3

ana-caroline

DIÁRIO DE VIAGEM: CONHECENDO O CHILE

IMG_2960

Decidi começar a maratona de posts sobre o Chile fazendo uma pequena introdução. Que hotel fiquei? Quando eu fui? Quando tem neve? Tem terremoto? Como converter pesos chilenos para reais? Vamos lá! Hahahaha

O sonho do meu pai era ver neve e esse foi o principal motivo para irmos ao Chile, quem organizou tudo foi ele mesmo pois eu e minha mãe estamos com a vida beeem corrida em função do Chico Cheiroso. Apenas sabíamos o dia e que tínhamos que arrumar as malas hahahah

10656603_763927190316231_814249880_n

Fomos eu, meu pai, minha mãe, uma amiga, a filha dela com o noivo e um casal primo deles. Eu, meu pai e minha mãe fomos com um voo diferente deles pois meu pai trocou as passagens nesses programas de fidelidade. Saímos de Navegantes, fomos pra SP, depois pro RJ e, finalmente, desembarcamos em Santiago hahahah Foi bem cansativo, principalmente na volta maaas quem voa sem pagar, não pode reclamar né? Também é possível ir para o Chile de carro (a Carol já foi!), como não tínhamos muito tempo, optamos por ir de avião mesmo.

IMG_2952

Saímos daqui no dia 29 de agosto e voltamos dia 03 de setembro, aproveitamos que aqui em Blumenau é feriado no dia 02 para emendar, isso é uma ótima dica pois como é feriado só aqui, não pegamos muvuca de feriadão.

No Chile não tem neve o ano todo, começa em junho e no fim de setembro já está acabando. Nesses dias que fomos, tinha bastante neve.

Ficamos em um hotel chamado Tempo Rent Apart Hotel, em Santiago, tem uma localização boa, perto de metro, de shopping e uma área bem segura da cidade. Em relação ao clima, não achamos tão frio quanto esperávamos. No Valle Nevado é extremamente frio e indicamos alugar roupas especiais para neve. Em Santiago, é um inverno normal, como o aqui de Blumenau.

IMG_3193

Fizemos dois passeios: ao Valle Nevado e a Viña Del Mar e Valparaíso, ambos fizemos com a empresa Sousas Tour, eles fazem vários passeios pelo Chile e é só pra brasileiros. Eles também que nos pegaram e levaram para o aeroporto.

Vocês sabiam que no Chile tem terremotos? São cerca de 20 por dia, mas não são perceptíveis para nós meros humanos. Acho que sentimos alguns tremores, mas nada assustador. Além disso, toda a cidade é equipada para terremotos, sem medo gente!

IMG_2920

O primeiro contato com os pesos chilenos é um pouco louco. Um vestido 10.000 pesos??? :O A conta depende da época que você vai mais é fácil: corte os 3 últimos zeros: resutado 10, certo? Multiplique por 4 e terá o valor: 40 reais! Simples né? A multiplicação pode variar entre 4/5, na nossa época estava 4.

Pronto! Após essa introdução, estou preparada pra começar os Diários de Viagem: Chile!

ana-caroline